Road trip em Portugal com meus pais – Parte II

Então vamos a segunda parte da viagem. Até porque a aventura de verdade aconteceu no segundo dia da nossa viagem.

Como contei no primeiro post – se você ainda não leu a parte I, clique aqui – decidimos dormir em Coimbra. Nosso destino final seria a Serra da Estrela, apesar de ser março, quase Primavera, tinha tido uma nevasca no final de semana anterior. Portanto, era uma boa chance de ver a Serra branquinha, como ela deve ser.

Read More

Anúncios

Road Trip: De carro desde Portugal até a França

Prepare-se, pois este post vai ser longo.

Um pouco antes da chegada do verão, eu e Dudu começamos a pensar nas mil possibilidades para este período. A medida que íamos pesquisando, o desanimo aumentava, junto com os preços das passagens, dos hostels e tudo mais. Porém, o Jo estava por vir, no início de Agosto e a gente ia viajar.

Marrocos, Croácia, Leste Europeu e muitos outros destinos vieram em mente, mas os ajustes ao orçamento eram necessários. Com pouco dinheiro no bolso, mas muita vontade de viajar, decidimos fazer uma viagem de carro. Logo que o Jo chegou, começamos a pensar nas possíveis rotas. Assim, decidimos chegar até Bordeaux, na França, para conhecer as prais próximas a cidade.

Road Trip - Summer 15 - Jsalomao (2)

Leia ouvindo qualquer música do Calvin Harris, David Guetta e afins…


Partimos. Eu assumi o volante, e a ida não foi fácil. Foram 970 Km com apenas duas paradas, saímos de Braga às 13h e chegamos lá a meia noite. Cruzamos Portugal e Espanha, em apenas um dia. Foi puxado, mas assim que entrei na cidade vi que tinha valido a pena. Bordeaux é linda, charmosa e animada, pelo menos estava. Chegamos em casa, que alugamos no Airbnb e nos arrumamos para dar uma volta e comer algo. Frustração máxima! Neste meio tempo, todos os lugares fecharam, e na única porta que encontrei aberta, perguntei se eles sabiam um lugar onde eu pudesse comer. Ele respondeu que esta hora já estava tudo fechado. Mais uma vez perguntei, “Nem um MC Donald’s, lanchonete ou algo 24 horas” e ele delicadamente disse: “C’est la France”. Aceitamos e voltamos para casa, fizemos um macarrão e cama.

A ideia para o dia seguinte era praia…mas não contávamos com os 16ºC e o tempo nublado. Tudo bem! Fomos explorar a cidade. Que cidade linda! Tive a impressão de estar numa mini paris, charmosa, mais barata e ideal para explorar de bicicleta, que foi o que fizemos. Passamos o dia todo rodando de bike e terminamos o dia num pique-nique à beira do Rio, que aliás parece ser o programa oficial dos habitantes. Foi delicioso, a cidade estava muito animada, muitas pessoas curtindo a Garrone, que é o nome do rio e da região à beira. Demos uma volta ainda pelo centro à noite, fomos a um barzinho com minha amiga Mari, que mora por lá e nos mostrou mais um cado da cidade.

Roadtrip - Summer15 - (4)

A Place de la Bourse é o ponto central de Bordeaux


Roadtrip - Summer15 - (3)

Roadtrip - Summer15 - (10)

A basílica de Saint-Michel é simplesmente absurda

Roadtrip - Summer15 - (13)

Descabelado, mas feliz!

Roadtrip - Summer15 - (14)

Bike é a melhor opção para a cidade

Roadtrip - Summer15 - (15)

A Place de la Bourse de outro ângulo

Roadtrip - Summer15 - (17)

Bikes, bikes, bikes ❤

Roadtrip - Summer15 - (18)

A Rue Saint-Catherine é a maior rua para pedestres da Europa

Roadtrip - Summer15 - (19)

Esta escultura próxima a Opéra é fantástica

Roadtrip - Summer15 - (21)

Este trem é ouotra opção de transporte que atende a cidade toda

Roadtrip - Summer15 - (23)

A fonte da Quinconces é uma das mais bonitas que já vi na vida






Roadtrip - Summer15 - (24)

O dia seguinte amanheceu novamente nublado e decidimos zarpar…

O destino foi San Sebastián, um balneário chique da Espanha, inserido no País Basco. Por sinal, eu nem sabia direito o que é o País Basco, ou Euskal Herria, na língua local. Mas, é uma região culturalmente autônoma da Espanha, que há anos luta por independência, assim como como a Cataluña. O idioma falado lá é o Basco, que não se parece em nada, com nada. Mas, todos falam castelhano, sem problemas. Ainda assim, é muito interessante ver uma cidade com placas, anúncios, sinais tão diferentes da nossa. A cidade é linda, praiana e cara. Os preços são muito mais parecidos com os de Paris, do que com os praticados no restante da Espanha. Para piorar estava frio e chovendo. Tudo bem, fomos conhecer San Sebastián na boa. A orla e o centro histórico são lindos, e eu que estava desanimado de ir até lá, por causa do preço, fiquei muito feliz de ter ido.

Roadtrip - Summer15 - (26)

A foz do rio Urumea em San Sebastián

Roadtrip - Summer15 - (28)

O hotel Maria Cristina é um dos must-see da cidade

Road Trip - Summer 15 - Jsalomao (3)

Playa de la Concha

Road Trip - Summer 15 - Jsalomao (1)

As charmosas ruas do centro da cidade

Road Trip - Summer 15 - Jsalomao (4)

O antigo cassino da cidade, hoje em dia é a Prefeitura.




A ideia era partir de lá para Bilbao, a capital do país Basco, mas simplesmente não conseguimos encontrar acomodação que coubesse no nosso orçamento. Mais uma nota mental sobre o verão… Ficamos o dia todo tentando encontrar algo, e a medida que foi anoitecendo, e não tínhamos onde ficar, começamos a abrir o horizonte. Ah, antes que você pergunte, “porque você não ficou em San Sebastián”, eu lhe digo. O único hostel disponível estava cobrando 110 euros, num quarto com quatro pessoas, apenas. Pesquisa vai, pesquisa vem, resolvemos arriscar e reservamos uma hospedagem rural, numa vila à 50 km de Bilbao, numa vila chama Barrón, ainda no País Basco.

MEU DEUS! Que experiência! A hospedagem era no meio do nada, no caminho para lá não vimos uma viva alma, apenas de um veado cruzando a estrada. Cheguei a ficar com medo sobre onde eu estava indo. Chegamos lá, a senhora dona do local nos recebeu com toda simpatia, mesmo dizendo que nenhuma reserva constava para ela. Logo na chega as constatações, sem Wi-Fi e nada de rede telefônica. E agora? Rsrs! E aí que foi incrível, ficamos na varanda da casa, estava bem frio, tomando vinho, vendo o céu estrelado e filosofando sobre a vida, com a certeza de que nunca esqueceríamos aquele dia.

Roadtrip - Summer15 - (33)

A hospedagem rural onde passamos a noite

Roadtrip - Summer15 - (34)

Barrón

Roadtrip - Summer15 - (35)

A igreja abandona da vila

Roadtrip - Summer15 - (36)

Uma vibe Minas Gerais no meio da Espanha

Acordamos, demos uma volta pelas cinco casas e uma igreja abandonada da vila, ganhamos um pacote de nozes da dona e partimos. Completamente estarrecidos com a experiência. Abortamos a ideia de ir até Bilbao e seguimos para León, na região de Castilla y León, na Espanha. Esta cidade, pequena e charmosa, faz parte da rota de Santiago de Compostela. As grandes atrações são a Catedral e Casa Botines, uma das únicas construções de Gaudí fora da região da Cataluña.

Depois de um delicioso almoço e passeio, rumamos de volta a Portugal, ainda faltavam mais de 300km, mas depois de mais de 1000 e tantos, isso parecia pouco. Chegamos no fim do dia, ainda há tempo de lanchar. Exaustos, destruídos, mas felizes até a tampa.

Roadtrip - Summer15 - (37)

O centrinho de León

Roadtrip - Summer15 - (38)

A suntuosa Catedral de Léon

Roadtrip - Summer15 - (39)

Roadtrip - Summer15 - (1)

A casa Botines de Antoni Gaudí

Obrigado por ler o post todo.

Abraços,

Juan Salomão

Entre o Sul e o Norte: Óbidos e Nazaré

Como eu já contei nestes últimos posts sobre minhas viagens, os últimos dois meses foram bem intensos. Por isso, não consegui contar todas as histórias por ordem de acontecimento. Porém, nos dias que minha amiga @raquelterere estava aqui, eu, ela e @_cadu alugamos um carro e fomos até Lisboa.

Era final de Junho, o calor da capital estava beirando a insuportabilidade carioca, 40ºC marcando no termômetro lisboeta e um sol digno de Salvador. Exatamente por isso, no segundo dia, depois de já termos visto o essencial de lá, pegamos o carro e o ar condicionado e seguimos rumo ao Norte. No caminho fizemos duas parada mais do que especiais.

Óbidos – A cidade fortificada

Localizada a 80km de Lisboa, Óbidos é uma vila completamente murada, que durante séculos fez parte do dote das rainhas portuguesas. Sem dúvida, ela é um verdadeiro tesouro no meio do caminho, completamente conservada, encharcada de história e beleza. Acredita-se que a muralha tem a mesma estrutura desde 1527.

A cidade é feita para passear, entrar nas ruelas, mas também não demanda muito tempo. Claro que ela deve ser deliciosa para passar um final de semana de descanso, mas se o tempo for curto, também dá para conhecer tudo em uma tarde.

Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (6)

Óbidos ❤

Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (3)

As janelas são decoradas com flores e eu apareço no reflexo

Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (7)

Oversized t-shirt , H&M – Short, Foxton – Sandália – Forever21

Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (1)





Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (10) Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (11)

Juan Salomão em Óbidos - Junho 2014 - (9)

Praia de Nazaré

O calor era tanto, que depois de uma cidade de pedra, decidimos seguir para uma cidade de praia. Nazaré, aquela das ondas enormes, foi o nosso destino. Não porque algum de nós pega onda, mas foi uma escolha aleatória. Nazaré é praticamente uma cidade de dois andares, a parte da praia e a parte superior, que são ligadas por um funicular.

Ficamos só na praia, por 30 minutos, pegadinha do destino, o vento estava muito forte e acabou ficando frio. Mas, tudo bem, nosso caminho até Braga ainda era longe, já valeu para conhecer a cidade. De lá, seguimos para o norte e encerramos mais uma aventura incrível!

Juan Salomão em Nazaré - Junho 2015 (1)
Juan Salomão em Nazaré - Junho 2015 (5)

Juan Salomão em Nazaré - Junho 2015 (2)

beijos,

Juan Salomão