Sobre cabelos brancos, liderança e empreendedorismo

Calma, não é isso que você está pensando… Antes que você vire os olhos e pense que este é mais um texto sobre o “líder que existe dentro de você”, sobre “como ser empreendedor” ou qualquer outra motivação, você está completamente enganado.

No último “sobre cabelos brancos…” eu falei sobre algumas das angústias que sinto e que penso que as pessoas da minha geração também sentem. Acho que dessa vez não é muito diferente. Nós, “millenials” crescemos ouvindo estas duas palavras: liderança e empreendedorismo. Cursos, palestras, livros, workshops e muitos eventos com receitas quase milagrosas para descobrir o líder/empreendedor que existe em você.

No entanto, já faz um tempo que venho pensando muito sobre esta pergunta que vou revelar para vocês…

liderança

Precisamos todos nós ser líderes?

A minha resposta pode ser contrária a muita coisa que você já ouviu, mas eu acho que sinceramente NÃO!

Se você tem entre 25 e 35 anos, é provável que já tenha se questionado sobre empreendedorismo e o seu instinto de liderança. Agora, o que muito me incomoda é que se todos nos tornarmos líderes, quem sobra e o que sobra? Acho que não fica ninguém com boas capacidades de execução e/ou frustrados por não atingirem aquilo que é urgente nestes tempos.

Penso que a ideia de proatividade se confundiu com a de liderança.Você pode ser um excelente executor, proativo, porém sem habilidades de liderança e, nem por isso, ser um profissional menor. O grande problema é que a mentalidade instaurada faz a gente achar que isso é errado. “Eu preciso me tornar líder” ou ser “empreendedor do meu negócio”. Meu caro, pera lá. Dê tempo ao tempo, adiquira experiência, seja um bom executor, aprenda a ser liderado e, depois disso, talvez você descubra o líder em você…ou não, e isso não é um probelma.

A gente pode e deve fortalecer capacidades de liderança e de empreendedorismo, não estou condenando isso de maneira alguma, a minha questão está no fato de que devemos ter atenção a todas estas mensagens que podem frustar ou fazer com que a gente se sinta menor. O meu ponto está na compreensão das nossas reais capacidades e não naquelas que dizem que devemos ter. Se você é excelente executor, sabe ouvir o líder e entende que vocês têm papéis diferentes – porém de mesma importância – parabéns! Tenho certeza que já já isso será reconhecido.

Valorize as suas capacidades, tente entender quais são as suas reais habilidades, esqueça as receitas milagrosas e espante a frustração.

Espero que eu tenha conseguido deixar claro a minha mensagem. Se não, comenta lá no facebook e vamos discutir sobre isso!

🙂

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s