O que fazer em 1 dia no Porto

Eu posso dizer que praticamente toda a semana eu recebo uma mensagem de amigo, conhecido ou amigo de amigo dizendo: “Juan, estou indo para o Porto, tem alguma dica?”. Antes que pensem o contrário, eu não acho isso ruim, adoro dar sugestões de passeios e lugares para ver por aqui.

O Porto é aquela cidade grande e pequena ao mesmo tempo. Dá para viajar com checklist – o que eu particularmente não gosto –  e ver ‘tudo’ assim como dá para ficar muitos dias aqui e sempre descobrir coisas novas.

No último sábado tive um dia turistando pela cidade e pensando nestas mensagens que recebo e nos programas clássicos do Porto, decidi transformar meu passeio num post-roteiro. Preparados? Vamos lá!

O meu passeio começou na linha 1 do elétrico (bonde) que liga a baixa do Porto à Foz. Para quem não conhece, basta dizer que é a conexão turística entre o centro e ao encontro do Rio Douro com o mar. O bilhete custa 3.00€ (R$ 11,30) e o percurso é de aproximadamente 15 minutos. O caminho é lindo, pela beira do rio e todas aquelas casinhas coloridas do Porto.

electrico-foz-amarelo20171021_124143

Chegando na Foz é hora de caminhar sem preocupação. A paragem final do elétrico é o Passeio Alegre, o visual é lindo, com barquinhos, palmeiras e um clima bem diferente do centro histórico. Dali vale caminhar até o farol – exceto em dias de ressaca – pois, as ondas ficam gigantescas. Este é um passeio de uma hora, mais ou menos, e se já quiser fazer um pit stop, não faltam cafés e restaurantes por ali.

20171021_13271520171021_13103920171021_131016

Como você acaba andando muito, a paragem do elétrico fica um pouco longe, por isso, voltamos de ônibus (nº 500) – uma opção mais econômica –  a passagem custa 1.90€ e você no mesmo lugar que pegou o elétrico.

Agora, já estava de volta a baixa e segui o passeio pela Ribeira, se a fome bateu, almoce por ali com uma vista espetacular para  ponte D. Luís I, um dos cartões postais do Porto. Eu ainda estava tranquilo, portanto continuei caminhando, atravessei a ponte e cheguei a Gaia que é a cidade do outro lado do rio. Falando assim, parece uma distância absurda, mas pela parte de baixo, a travessia demora tipo 5 minutos.

WhatsApp Image 2017-10-21 at 16.44.25.jpeg

Em Gaia estão todas as caves de vinho do porto e se você quiser fazer uma degustação, a hora é essa. Eu recomendo a esplanada do Sandeman, porque é grande, tem uma vista incrível e além de uma taça tradicional, você pode experimentar vários drinks feitos com o vinho do porto. Descendo um pouco mais, está o novo Mercado Beira-Rio de Gaia, é tipo o da Ribeira de Lisboa, com várias opções de comida. Mas, não comi por lá…

20171021_150828

 

O passeio continuou e subi uma escadaria sem fim para agora cruzar a ponte por cima. Do lado de Gaia está o Jardim do Morro, uma parada obrigatória para quem ama ver o pôr do sol. Como ainda era cedo, segui e fui até a Sé do Porto, além da igreja em si que é espetacular, esta parada vale pela vista que permite ver o rio de um lado e a cidade do outro.

20171021_154528

A fome bateu e queria comer uma francesinha (prato típico do Porto). Quem me segue no instagram já viu eu postando esta preciosidade portuense. Existem vários lugares que são “A melhor francesinha do Porto”, mas eu gosto de comer num café na Praça dos Poveiros que eu sempre esqueço o nome.

Depois do almoço, precisava movimentar, rsrsrs, segui para a Santa Catarina (o calçadão da cidade) com as principais redes de fast-fashion, shopping e cafés. A minha ideia era comer uma rabanada no Café Majestic, que é um ponto turístico (que eu nunca fui) por ser um típico café francês em estilo “Belle Époque”. Contudo, para variar, tinha uma fila enorme. Acabei desistindo e fui comer um pastel de nata na Manteigaria, que para mim, é o melhor de Portugal.

Já não tinha ideia do quanto tinha andado, mas queria ver o pôr do sol com uma vista bacana. Da Manteigaria segui para o Jardim do Palácio de Cristal, porém passando pela Avenida dos Aliados, coração do centro do Porto e simplesmente maravilhosa. O Palácio de Cristal já não existe mais, porém, o jardim é espetacular, cheio de pavões que ficam soltos à espera de comida e uma vista deslumbrante. Procure o melhor spot para ver o fim do dia e esqueça dos problemas por alguns minutos.

20171021_18245920171021_182215

Para encerrar e como era caminho de casa, parei um pouquinho no Jardim das Virtudes, para admirar o rio. Este é um dos meu lugares favoritos no Porto e se você vier por aqui anota porque vale uma ‘voltinha’.

20171021_184020(0)

No total, foram quase 19 mil passos e um total de 16 km num único dia. Não que eu ache que isso seja o suficiente para conhecer o Porto, mas se você não tem muito tempo, vai conseguir ter uma noção completa da cidade e, com certeza, tirar muitas fotos!

Até o próximo post 🙂

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s